Last Chapter - Aimee Lucius

View previous topic View next topic Go down

Last Chapter - Aimee Lucius

Post by James Lawrence on Sat May 27, 2017 1:34 pm

Na sala do piano, Aimee olhava para as teclas brancas como marfim com uma expressão vazia e distante. Do lado do pé tinha uma garrafa de vinho aberta, uma taça completamente cheia, mas intocada. A meia lua estava alta no céu, uma noite sem estrelas com um vento frio que batia no alto das árvores.

Não conseguiu acreditar nas palavras do seu marido a principio. Demorou horas para conseguir sequer pensar no que fazer, seu próximo passo. Tinha até ido averiguar seus pequenos, que agora estavam imóveis. Naquela hora as mãos que tremiam suavemente tomou os pequenos em seus braços, sem escutar a respiração dos mesmos. E eles seriam... Eternamente daquela forma?

Jovens corpos mortos e presos no tempo?

Por reflexo os cobriu com cuidado no leito, e dessa vez ao se retirar havia uma sombra assustadora recobrindo seus olhos. Ainda não conseguia digerir completamente as palavras do seu marido. Ficar com uma... Demônio? Sua mente pareceu ter sido esmigalhada naquelas palavras, naquela frase que, melhor do que ninguém, entendia o desejo nobre do seu marido em proteger suas crianças, mas... Aquilo... Aquilo era demais.

Haviam pedaços da sua memória que não compreendia. Pedaços borrados, pedaços apagados. Já havia visto outros magos usarem uma magia que apagava, modificava, a memória, mas não quis acreditar que seu marido faria algo daquele tipo com ela. Ele a amava, certo?

E ainda sim, sentada ali no piano, não coseguiu se trazer a tocar. Música a acalmava, trazia seus pensamentos em ordem, amava música.

Achou os outros dois que consumiram a mente dos seus pequenos. Seria ódio o que sentia? Seria rancor?
Não sabia dizer, não sabia sentir direito.

Por isso, pediu para que trouxessem aqueles dois para a sala da música. Chegou a fazê-los sentar onde estava, observando-os tocar, observando-os com aquele olhar sem emoção enquanto eles teclavam, pararam em uma tecla que não provocou som. Quando foram se virar para indagar a mais velha daquilo, Aimee passou o fio da corda do piano pelo pescoço do garoto de dez anos, apertando fortemente, tão forte que nem mesmo percebeu que havia quebrado o pescoço da mesma. A outra caiu no chão gritando em terror, tentou se levantar, atrapalhada, tentando fugir dali. A garota correu para a porta, tentou abri-la, mas estava trancada. Bateu na mesma, sua voz apenas ecoou pelos corredores vazios enquanto o corpo do seu irmão caiu no piano, fazendo o som das teclas ecoarem mais alto que a voz da mesma.

A loira se aproximou da garota e a envolveu no fio do piano. Ela foi mais dificil, lutou, se debateu, sua voz engasgando enquanto lentamente perdia as forças e parava de se mover. Aimee caiu de joelhos, ainda apertando a corda em suas mãos trêmulas, os olhos estavam tomados de lágrimas que inconscientemente cairam.

Erguendo o olhar, observou seus arredores, dando-se conta do que fez, culpa a preencheu. Matou duas crianças... Duas crianças. Naquele momento não conseguia saber o que sentia, mas, definitivamente, houve vergonha, medo, preenchendo-a além da dor.

- Eu...

O choque preencheu seu corpo tanto quanto o terror, e acabou gritando, se levantando tremula. A corda do piano ficou folgada e caiu no chão, deixando suas mãos cortadas pela força que acabou executando. Olhou imediatamente para a porta e depois para as câmeras.

Eles viriam. Brandon iria a mandar matar pelo o que fez.
Aimee correu em direção da janela, abrindo a mesma mas parou brevemente, observando a queda do segundo andar. Hesitou... Mas acabou impulsionando seu corpo para fora, tentando alcançar a árvore para aplacar sua queda. Perdeu o ar ao cair no primeiro galho, sua roupa e rosto se cortando por conta dos galhos mais finos, tentando quase em vão em conter os seus gritos de terror e choque. Acabou chegando no chão. Viva.

Se levantou em seguida, sem olhar para trás, ela correu, desesperada, sem saber direito sequer para onde iria, até acabar dando de cara com o muro que circundava a mansão. Havia se esquecido dela... A loira caiu de joelhos, um alarme já começou a soar pela mansão Lucius e cães já começaram a latir indo em busca da esposa do líder. Da homicida. Ela tremia inteira, pressionando as mãos lesionadas contra a parede.

- Não quero morrer! Não quero...

Lembrou-se das suas crianças que nunca mais se moveriam. Lembrou-se do seu marido, que agora iria a odiar. Não entendia, não compreendia. Como chegou naquilo? Não entendia... Apenas... Agiu. Não percebeu o que fazia até aqueles dois estarem mortos.

Iria conseguir viver com aquilo? Teria alguma opção?

Não podia fugir.
Não importasse quanto corresse, não iria conseguir encontrar a redenção que desejasse.

- Meus filhos...

Encostou a testa no muro, soluçando.
Seu destino... Estava além do seu alcance.
avatar
James Lawrence

Posts : 33
Join date : 2017-03-12

Back to top Go down

Re: Last Chapter - Aimee Lucius

Post by Baldhur Fried on Sat May 27, 2017 1:52 pm

Ok, a partir de hoje nunca mais conto nada sobre o Brandon em off, sei exatamente que o motivo dessa paranoia toda, sendo que ingame ele sempre foi uma pessoa maravilhosa perante aos olhos de todos, somente seu tio conhecia sua natureza. Tanto que ela nem deveria pensar que ele iria matar ela, mano, que conhecimento do off pro on é esse? '-' 
Mas tudo bem, vamos lá. <3 

--

Sabendo que sua esposa estava no piano, ele apenas preferiu ficar oculto enquanto observava ela fazer aqueles movimentos no piano, era confortável ouvir aquilo tudo, chegando a ser confortante. De repente uma ação o surpreendeu totalmente, quando ela pegou o fio do piano para enforcar o seu filho, Brandon não fez nada pois sabia daquele corpo que possuía capacidades mágicas, cujo a atacou com piromancia adepta para se defender. 

- Isla! A mamãe é uma monstra! Corra! 

Brandon se materializou, ficando na frente de seus filhos enquanto observava a mulher a correr para aquela janela, o homem ficou calmo, mas estava furioso, seu coração batia tão rápido que era impressionante. 

- Sempre tivemos uma ótima relação, e do nada você pira. Você vai realmente se jogar? Eu recomendo uma conversa, se não eu farei a sua reencarnação se lembrar de tudo, pois eu irei atrás dela. Então que tal se sentarmos e conversamos? 

Com um tom bem sério, seus olhos estavam em uma cor mais escarlate devido ao ódio que estava sentindo de sua esposa, tentar matar seus próprios filhos? Isso era algo impossível de se pensar dela, pois o mesmo nunca a corrompeu de jeito nenhum. As crianças corriam para outro lugar da casa. 

- Eu te amo, mas parece que você quer destruir o nosso amor. Eu sei que posso ser uma pessoa melhor, mas se eu te faço tanto mal assim, então se divorcie de mim, Aimee. Você será mais feliz com outro, nosso objetivo de florescer a Lucius foi realizado, tu não merece ficar com um monstro igual a mim. 

Estava calmo, seu tom estava a parecer bem sério.

_______________________________________________________
avatar
Baldhur Fried
Leode
Leode

Posts : 460
Join date : 2017-01-06

Ficha
Hp:
180/180  (180/180)
St:
80/80  (80/80)
MC:
980/980  (980/980)

Back to top Go down

Re: Last Chapter - Aimee Lucius

Post by Houko Choi on Sat May 27, 2017 2:24 pm

*Assim como foi pedido para fazer, a presença ali apenas seguia observando tudo em um plano insensivel a todos ali, nem mesmo o mais afiado dos Pure Eyes poderia ve-lo e nem mesmo o mais capaz e sensitivo dos servos ou homens poderia sentir, realmente a figura estava oculta e por muito tempo inerte em outro plano apenas observando a vida daquele casal que estava sendo feliz, porém, aos poucos ele percebia coisas que estavam fugindo de seu objetivo, coisas que ele apenas exigia de Vladimir, mas naquele momento ele percebia... Tudo estava fora do Caminho da Virtude e seria ele quem deveria corrigir isso para o verdadeiro objetivo ser concluído sem mais desvios*

-... -O tempo no Plano Material começava a mudar, o vento calmo seguia balançando folhas, vestes mais leves e cabelos com gentileza e pouco a pouco todo o som do mundo parecia ir diminuindo até enfim cessar, era como se... Naquele momento, naquele espaço, só houvessem aquele grupo em especifico. A dimensão então ia se distorcendo como a agua parada de um lago que acabou de sofrer uma visita sutil qualquer fazendo todo seu corpo ir ondulando a partir daquele ponto tocado, ponto este que revelava um ser todo de branco que parecia vir de outro espaço, ele que vestia tipicas roupas da nobreza moderna, só que tudo no mais pleno branco, sem falhas, sem nenhum toque a mais além do alvo, e embora estivesse de sobretudo de classe, havia o capuz que cobria boa parte de seu rosto também de tom bem claro, era quase como se ele fosse um fantasma.

-Por muitos seculos eu já havia desistido desse mundo e da humanidade que nele vive, mas talvez Dimir esteja certo, talvez eu devesse tentar antes de ceder, mas tanto ele quanto você... Estão perdidos. -Seguiu até o garoto morto e o pegou em seus braços, o corpo então do menor foi iluminado pela energia clara e nisso ele acordou de sua morte sem saber direito o que houve e não bastando isso, havia agora um pequeno aglomerado de roupas que aquele viajante mantinha consigo e com ele nos braços apenas se levantou.

-Brandon Lucius... Qual o seu real objetivo? -Disse e seguiu até Aimee a oferecendo aquela muda de roupas, quando ela desse por si haveria uma pequena criança ali naquele meio, bem, nem tão pequena, ela parecia ter seus 3 anos de idade apesar de estar no colo como se fosse um bebe. 

-Usar crianças dessa forma? Dimir não te ensinou esse dom para você fazer isso, foi algo para você, ele nunca seria a favor de usar crianças dessa forma, nesse tipo de pratica, não mais, não depois que Kuro foi embora e você sabe disso, então... Por que? -Depois de deixar a criança de Aimee com ela, agora ficava no ar o como e quando aquela criança havia surgido se o corpo dela estava em outro lugar? Seria apenas sua pequena alma agora separada daquele outro corpo de 10 anos? Talvez fosse, mas o peso e calor daquele menino nos braços da loira era real demais para ser apenas uma mentira ou apenas uma forma astral, havia algo diferente, real demais para ser algo tão simples.

-Fique onde está, em breve ela estará aqui também. -Levou o braço para o lado e nisso outra distorção foi feita no ar, só que dessa vez a menina que fugia passava por ali e caia no chão sem entender o como foi parar ali.

-Eu não gosto desse tipo de coisa, me lembra o modo de agir daquela mulher, mas se faz necessário, desse Espaço Restrito ["RM"] ninguém sairá. -A distorção cessou e apontou a mão para a garota pronto para fazer aquele separar que fez antes no menino ex-falecido. 
avatar
Houko Choi
Gwyn-llys
Gwyn-llys

Posts : 504
Join date : 2017-01-07

Ficha
Hp:
160/160  (160/160)
St:
0/0  (0/0)
MC:
1820/1820  (1820/1820)

Back to top Go down

Re: Last Chapter - Aimee Lucius

Post by James Lawrence on Sat May 27, 2017 2:43 pm

Ao ouvir a voz do seu marido, Aimee não conseguiu se lançar, estacou no lugar, sentindo o coração esfriando e assim como seus olhos agora eram tomados por lágrimas ainda mais intensas. Não queria tê-lo visto, queria ter tentado fazer algo antes correr, até mesmo se matar de fato. Com um pé no parapeito da janela, olhou para baixo, sentindo o ar frio da noite e virou o rosto para seu marido, sentindo arrepios pelo ódio que provinha dele.

- Brandon... Eu... Também te amo. - Disse, sua voz tomada de terror em meio a confusão mental que se encontrava. - Eu não quero... Não quero acabar com tudo... Mas eu não sei o que fazer... Meus bebês...

Olhou para suas mãos marcadas, se sentando no parapeito, um olhar atordoado. Grunhiu dolorosamente, levando as mãos aos ouvidos.

- Eles não são meus bebês! Eu não pude vê-los correr! Não pude ensina-los a tocar! Eu... Quero meus bebês...

Então houve aquela presença estranha e ergueu o rosto atordoada, observando aquela figura branca que pegou o garoto... Cobriu os olhos com as costas da mão por conta da luz, ainda atordoada e confusa sobre o que acontecia, esqueceu completamente a situação ao ver o corpo do seu pequenino de volta. Aimee imediatamente tomou o garoto nos braços, incrédula, passando a mão no rosto do mesmo, sentindo o calor do mesmo. Sorriu atordoada, descendo da janela e acabou sentada no chão, abraçando o seu garoto e encostando a cabeça em seu ombro, movimentando-se para frente e pra trás com um sorriso agradecido.

- Meu bebê...

Não estava mais prestando atenção nos seus arredores, apenas se focava naquele pequeno nos seus braços trêmulos.
avatar
James Lawrence

Posts : 33
Join date : 2017-03-12

Back to top Go down

Re: Last Chapter - Aimee Lucius

Post by Baldhur Fried on Sat May 27, 2017 3:08 pm

- Drácula, eu sinceramente gosto de resolver os meus problemas sozinho. 

Um pouco incomodado com a chegada de seu tio, apenas suspirou fundo e colocou a mão atrás da cabeça. Começou a ouvir as perguntas do mesmo, o olhar tedioso por trás de sua máscara era de grandeza, cujo ele começou a emanar uma grande quantidade de poder, nada mais e nada menos do que uma emanação de poder do alquimista mais poderoso vivo. 

- Não fale que eu estou perdido, eu estou muito bem, destinado a viver até quando o mundo estiver acabado. Eu tenho quase dois milésimos de anos, eu sou a lenda do mundo alquímico, sem mim a alquimia seria apenas um boato. 

Abriu seus braços, cujo tudo em volta começou a tremer fortemente, toda aquela realidade, inclusive os céus. 


- Meu objetivo? Estou a espera de um surgir, todos eles já foram cumpridos mesmo. Você pode voltar a sua personalidade normal por favor? Essa sua é chata, você demente é bem mais legal, e divertido. 

Calmo, como se nada tivesse acontecido, essa era a calma de um verdadeiro rei. Após dizer tais palavras, ele começou a agarrar naquela realidade alternativa para que todos pudessem voltar ao cômodo. 





Rasgando tudo aquilo, todos estavam naquela situação do quarto do piano, todos de frente um ao outro? Isso dependeria de suas poses. Brandon apenas ativou os protocolos de segurança e trancou todas as saídas do local, por mais que fosse fácil para o seu tio vazar dali, ele apenas fez isso para garantir que sua esposa não fosse para a janela. 

- Vamos resolver isso sem nenhuma habilidade, não é uma boa hora para mostrar pelo no peito. Aimee, eu tenho métodos considerados terríveis quando se trata de proteção, peço perdão. Eu sou uma maldição, amaldiçoado pelos céus por burlar os seus meios de reencarnação, e amaldiçoado pelo inferno por ter selado uma demônio em mim. 

Isla estava no seu colo, ele estava a acariciar calmamente seus cabelos enquanto ela estava de olhos fechados de tanto medo. 

- Isla permanecerá assim, sinto muito. Ela já estava contaminada, ela vai permanecer dessa forma, se não aceita um filho que não é de sangue, não tem problema. 

Pegando aquela seringa que tinha usado a anos atrás para injetar no Shariz, ela estava cheia do sangue do mesmo, cujo foi injetado rapidamente direto em sua corrente. A garota não fez nenhuma reação de dor, apenas permaneceu com a cabeça virada no peito de seu pai. 

- Aimee, por que você não veio discutir comigo em vez de tentar os assassinar? Sabe, eu nunca fui mandão com você, sempre a deixei totalmente livre. Você achou que eu ia fazer algo com você por discordar de mim? Claro que não, marido e mulher discutem até chegar em uma conclusão. Se eu tenho poder para reescrever o destino, não acha que eu poderia concertar isso? 

Com um tom e olhar calmo, o homem cruzou as pernas, mantendo-se concentrado a tudo. 

_______________________________________________________
avatar
Baldhur Fried
Leode
Leode

Posts : 460
Join date : 2017-01-06

Ficha
Hp:
180/180  (180/180)
St:
80/80  (80/80)
MC:
980/980  (980/980)

Back to top Go down

Re: Last Chapter - Aimee Lucius

Post by Houko Choi on Sat May 27, 2017 3:39 pm

*Ao ser chamado por um dos apelidos de Vladimir a figura ali acabou sorrindo fino, afinal, havia lido um pouco sobre o conto do Rei Dragão que se tornou alvo de inumeras inspirações para diversos livros de romance e ficção, então com certeza agradou um pouco a comparação, só não mais devido Dracula ser genuinamente homicida, a quem diga genocida*

-Eu imagino que sim, mas infelizmente essa situação não é apenas um problema seu. -Sentiu aquela energia sendo manifestada e continuou sorrindo fino, não parecia ser intimidado ou impressionado com aquilo.

-Vejo que está perdido a mais tempo do que pensei, começando pelo fato de você cogitar que a alquimia seria algo vão sem você, bem, realmente, talvez realmente você e Dimir tenham sido bem influentes na área, principalmente você, mas entenda, a alquimia existe bem antes disso, antes de Cristo inclusive. -Percebeu enfim que estava sendo confundindo e não apenas comparado, deu então uma breve risada simples e levou a mão livre a nuca.

-Houko, né? O demente, mas bem, se é esse apenas seu objetivo, por que não esperava esse surgir vivendo em paz com sua esposa e filhos? Existem inumeros lugares para esconde-los e assim poderem viver tranquilamente até esse novo surgir que você aguarda e que provavelmente eu sei qual é. -Cogitou os planos de Vladimir e Houko sob a nova ordem mundial, um plano realmente grandioso que iria exigir inumeras coisas e que iria fazer surgir uma nova era. 

-Amaldiçoado pelos céus... Eu já ouvi muito isso no passado. -Recordando-se do passado distante, aquele viajante então permanecia entre Brandon e Aimee, parecia que de fato ele não iria conseguir separar a "nenem" da criança devido a resistência de seu pai que iria protege-la.

-Isso é loucura, por que fazer isso com essa criança? Força-la a crescer sem plena consciencia verdadeira, Brandon, me deixe reverter isso, se sua preocupação é a segurança deles, Houko e Dimir com certeza vão cuidar dos dois, afinal, temos o Vergil e sua irmã que tem praticamente a mesma idade dos seus filhos, a Carmilla, crianças devem ser crianças, elas estarão seguras e vão crescer naturalmente assim como as demais, não vale a pena sacrifica-las para faze-las crescer mais rapido, olhe para Aimee, o como ela está feliz com seu bebezinho, você não pode tirar de uma mãe o prazer e vontade de se criar um filho desde seu principio, é um direito dela que ela teve após 9 meses carregando essas duas crianças, você se lembra? Dos cuidados que tiveram, dos bons momentos, pense melhor, não me obrigue a apelar e eu irei fazer isso mesmo contra a vontade de vocês três por que o reinado não está sendo virtuoso o suficiente. -Não havia olhar no olhar graças ao capuz que cobria os olhos, mas era possivel ver na expressão da boca de que aquela visita estava falando sério e diferente do que deveria ser, ele não aparentava ser forte, na verdade, o manifestar baixo de sua energia deixava claro que ele não era lá tão forte, ao menos não em batalha, ao menos não aparentemente, então talvez suas palavras não fosse tão levadas a sério. 
avatar
Houko Choi
Gwyn-llys
Gwyn-llys

Posts : 504
Join date : 2017-01-07

Ficha
Hp:
160/160  (160/160)
St:
0/0  (0/0)
MC:
1820/1820  (1820/1820)

Back to top Go down

Re: Last Chapter - Aimee Lucius

Post by James Lawrence on Sat May 27, 2017 3:53 pm

Os olhos da mulher estavam vazios diante de toda aquela desgraça. Escutou o som das portas se fechando e olhou ao seu redor como se fosse uma zumbi. Viu que seu marido não iria abandonar a menina para poder trazer de volta a sua menina... Olhou brevemente para o garoto.

Seu menino.

Ergueu o olhar para o outro que parecia um fantasma, ele falava, ele parecia... Ser realmente um ponto de luz em meio a escuridão. Apertando o garoto em seus braços, respirou fundo e levantou uma das mãos para puxar suavemente o sobretudo do rapaz, buscado chamar a atenção do mesmo.

-... Leve meu filho... - Escutou-o falando sobre Houko e inclusive sobre Vladimir, mas apenas ergueu a criança adormecida para o albino. - Tire-o daqui Leve-o para Houko...

Houve um pouco de brilho nos olhos dela, enfim sendo capaz de sorrir sutilmente.

- Eu não posso viver assim... Por isso, apenas o tire daqui. As crianças são a esperança da humanidade... Não posso... - Se interrompeu, erguendo-se devagar e olhou para Brandon brevemente. -... Não posso deixar isso acontecer mais...

Caminhou devagar na direção do Brandon e parou na frente dele.

-... Eu matei nossos filhos... - Falou enfim. - Eu deveria ter participado mais da sua vida... Deveria ter feito algo... Eu errei... Por isso, peço para que deixe nosso bebê ir... Deixe ele viver como um ser humano... Crescer, se apaixonar, se arrepender, sentir dor... Viver. Eu entendo que queira me matar... Eu... Eu também não quero viver.

Abriu os braços, olhando para baixo.

-... Eu adotaria crianças sem problemas... Mas... Essa não é Isla...
avatar
James Lawrence

Posts : 33
Join date : 2017-03-12

Back to top Go down

Re: Last Chapter - Aimee Lucius

Post by Baldhur Fried on Sat May 27, 2017 4:16 pm

Permaneceu sério, acariciando a filha que estava em seu colo, estava a sorrir e ouvindo atentamente as palavras do cara. Apertou mais forte a sua filha, até que virou o seu olhar para o guardião, mantendo-se frio. 

- 4.500 a.C. Sim, eu estava a observar todo o andamento, nos céus. Oque eu estava a falar é a verdadeira alquimia ter sido invocada por mim e por meus aprendizes. Ela estava quase extinta, então a revolucionamos de uma forma muito mais poderosa, e por isso ganhei inimigos. Eu desenvolvi o reescrever, o poder que Notrev queria roubar. 

Continuou a ouvir, até que seus olhos ficaram em extrema fúria, suas veias pularam e ele se levantou de forma bruta ainda com a criança no colo. Naquele momento, Brandon então olhou profundamente nos olhos daquele fantasma, cujo cuspiu na cara do mesmo. 

- Você acabou de me ameaçar e falar mal do reinado que minha família tanto está amando, o reinado que eu e meu tio construímos juntos. Saia daqui, besta, ou você conhecerá o Death Cannon  de minha hidra, capaz de destruir qualquer ser, os poderes da hidra são considerados como inimigos dos deuses. 

Acabou deixando a criança ir para aquele fantasma, ainda em pé em frente ao fantasma, ele falou em um tom sério enquanto estava a olhar toda a sua estrutura. 

- Separa então, to fazendo isso por causa da minha esposa. Agora segue o seu rumo, e não se meta mais na nossa vida. 

Antes de entregar a criança, Brandon rapidamente tocou a mente de Isla, a verdadeira Isla, em seguida recuou. 


- Ela é minha filha, ela amará apenas a mim como um pai, ele cuidará dela temporariamente até as coisas aqui se acalmarem, irei as buscar daqui a um tempo. Agora... Adeus. 

Desenhou na parede um símbolo antigo para que barrasse aquele fantasma depois que ele separasse a menina. Em seguida virou para a Aimee e a abraçou fortemente, a pressionando forte contra o seu corpo, seu tom choroso voltava a ativa. 




- Desculpe... Por favor não diga que não quer mais viver, eu amo você, eu preciso de você. Sei que eu tenho métodos muito horrorosos, mas tudo isso podia ser pior, eu poderia ser um verdadeiro monstro, e acredite que eu tenho poder para causar uma guerra infinita. Você me prende a bondade, tu me ensinou a amar novamente, a ser feliz. Por favor Aimee, não me deixe, eu prometo nunca mais fazer isso sem a sua permissão de novo. Eu sei que eu errei, mas eu nunca mais errarei com você. Eu não quero matar você, jamais, eu entendo a sua ação, tu estava desesperada. Em minha vida eu nunca tive ninguém, não faça eu não ter ninguém de novo, por favor, fique comigo. É horrível ser solitário, eu aceitei a sua decisão de não ser imortal, logo eu já estou destinado a permanecer sozinho após a sua morte, então por favor, não faça ela ocorrer logo. 

Suas palavras eram sinceras, não podia perder a sua amada depois de quase dois milésimos de anos vivendo e trabalhando na escuridão. A Taka estava brilhando na escuridão, a família era mais unida que o próprio país, seu poder era inalcançável, o cargo Echidna estava trabalhando extremamente bem, a Clock estava crescendo, tudo estava indo tão bem. Ele não podia perder a esposa agora, assim o casamento oficial entre a alma do Brandon e Astrid iria ocorrer, trazendo a liberdade dos demônios para o universo, e todo o mal. 





_______________________________________________________
avatar
Baldhur Fried
Leode
Leode

Posts : 460
Join date : 2017-01-06

Ficha
Hp:
180/180  (180/180)
St:
80/80  (80/80)
MC:
980/980  (980/980)

Back to top Go down

Re: Last Chapter - Aimee Lucius

Post by Houko Choi on Sat May 27, 2017 4:47 pm

*Mantinha-se com sua atenção em Brandon que via para si com toda aquela furia, aquele viajante então começava a sentir uma certa antipatia por aquele outro que demonstrava não ser devidamente equilibrado, alguém cujo poder subiu tanto a cabeça que qualquer um que demonstrasse ser contra, desmerecesse seu poder, era ameaçado de morte ou até mesmo morto, isso excluindo certas exceções como Houko por exemplo, e não, aquilo não poderia continuar daquela forma*

-Um misero humano. -A saliva que veio a seu rosto evaporou no momento em que seguiu a face do encapuzado que serrou seus dentes mostrando certa raiva, nisso sua aura branca começava a emanar, fraca, até mesmo patetica como sempre. 


-Um misero humano... -Começou a rosnar e seus dentes iam afiando, nisso ele sentiu o toque em sua roupa, voltou o olhar para Aimee e a viu oferece-lo a criança, acabou então a pegando e quando olhou para o lado acabou vendo a menina ali oferecida para si para ser separada da outra, aquilo o irritava ainda mais.

-Como você pode ter tanto desdem com uma situação dessas?! Já basta, um homem como você não pode ascender ao topo, apenas um virtuoso e não um celerado como você! -Seu poder então aumentava e após um imenso clarão a forma de um tigre branco surgia, sua cauda era totalmente branca diferente de seu corpo cheio de listras. O porte do animal era muito maior do que o comum e ele agora mantinha as crianças dentro de uma especie de cesto em suas costas, quase como uma cela, mas só as duas crianças menores, não as maiores.

-Sofra sua penitencia, DEMONIO! -A voz estava muito mais intensa que antes, afinal, agora ele era um animal de grande porte cujo pata grandiosa rasgou as costas de Aimee em um unico golpe dolorido que em vez de tira-la sangue fazia escapar luz de seus ferimentos abertos.

-Um mero sigilo como esse não é capaz de me afetar, insolente! -Aimee começaria a sofrer uma intensa dor que se espalharia pelo seu corpo como uma doença que faria surgir linhas de luz branca que seguiriam até sua testa a marcando com o sinal pleno de Virtude na testa, o mesmo sinal que aquele tigre tinha. 

-Por esse sacrifício eu forço esse contrato! -Através da dor de Aimee, aquele tigre formava um contrato com ela, algo provisório que o permitia fazer um favor para ela a custo dessa dor -esse era seu preço- e por ela ser totalmente leiga em magia, era quase como se ela fosse uma civil e não uma maga, consequentemente facilmente influenciável.

-Agora vamos demonio, busque sua redenção com a verdade exposta e não encoberta por seus delírios, CRAPULA! -Saltou para trás se afastando e seguiu rosnando esperando o efeito de seu poder como Besta Fantasma agir no corpo da mulher. 
avatar
Houko Choi
Gwyn-llys
Gwyn-llys

Posts : 504
Join date : 2017-01-07

Ficha
Hp:
160/160  (160/160)
St:
0/0  (0/0)
MC:
1820/1820  (1820/1820)

Back to top Go down

Re: Last Chapter - Aimee Lucius

Post by James Lawrence on Sat May 27, 2017 5:08 pm

Diante do olhar de todos, Aimee desabou nos braços do seu amado. Não foi pela ação do tigre branco, tão pouco por conta da ação do Brandon. Em um rápido relance, o selo que havia sido posto na parede foi cortado por algo, era claro que definitivamente foi um golpe tão forte e profundo que deixou uma marca na parede.

Do lado oposto da sala, uma figura recoberta por sombras estava parada de costas para a dupla. Em um dos seus braços dava para escutar um pequeno choro de um garoto que despertou, enquanto na mão esquerda, levantada, havia um pequeno globo de luz que reluzia numa chama azul e vermelha doentia, com traços negros dentro da bola de luz. Os cabelos roxos era a única coisa que dava para distinguir além da mão feminina recoberta por uma luva negra.

- Essa mulher já não é mais humana. - A voz era estranha, feminina de fato, mas parecia ecoar diversas vezes. - A humanidade dela foi quebrada, graças a você, Baldhur...

Virando o rosto sutilmente, os olhos purpuras brilharam em meio a escuridão.

- Ela é minha jurisdição agora. E em breve eu virei atrás de você também. - Aninhou o garoto em seus braços. - Shhh... Não se preocupe criança.

As nuvens escuras começaram a desaparecer lentamente.

- Tigre, é hora de você comunicar ao seu mestre o que ocorreu aqui. Tentar trazer justiça não vai valer a pena o tempo. A hora da verdade está chegando.

Houve uma risada baixa, e aquela figura desapareceu no ar.

-... Espero que tenha vontade de pelo menos procurar a alma da sua esposa, alquimista.

A voz ecoou de todos os lados antes da presença desaparecer completamente.
avatar
James Lawrence

Posts : 33
Join date : 2017-03-12

Back to top Go down

Re: Last Chapter - Aimee Lucius

Post by Houko Choi on Sat May 27, 2017 5:16 pm

*O tigre voltou seu olhar para trás, parecia que sua presença havia trazido para aquele lugar uma presença familiar que o fez estreitar o olhar e seguir rosnando, só que mais baixo*

-Você... Ele está a sua procura, assim como a minha, e não, ele não é meu mestre e você sabe muito bem disso, não depois dele ter nos abandonado, ou se esqueceu? -Ouvia as palavras a seguir e acabou olhando para Brandon, parou enfim de rosnar aos poucos.


-Já? Então você finalmente veio ao senti-lo despertar também, não é mesmo? Muito bem, você está certa, minha presença não deveria ter sido manifestada agora, nem a sua, mas foi preciso, eu não posso deixar... -Pensou um pouco, talvez estivesse falando demais.

-Muito bem. -Ele seguiu com os dois "bebes" em sua cela sobre as costas para proximo daquela mulher e permaneceu ao lado da mesma visualizando a cena e deixando seu corpo ir sumindo em poeira branca que ia se dissipando aos poucos. 


-Nos veremos novamente, Brandon Lucius, só que na proxima eu não serei tão piedoso. -Disse e então desapareceu cumprindo a vontade de Aimee de levar seus filhos, os menores, agora se seria para Houko, isso ficou em aberto.
avatar
Houko Choi
Gwyn-llys
Gwyn-llys

Posts : 504
Join date : 2017-01-07

Ficha
Hp:
160/160  (160/160)
St:
0/0  (0/0)
MC:
1820/1820  (1820/1820)

Back to top Go down

Re: Last Chapter - Aimee Lucius

Post by Baldhur Fried on Sat May 27, 2017 5:20 pm

Após ver aquele grande tigre branco, permaneceu parado, na frente dela, abrindo a sua crosta para absorver tudo aquilo que poderia ser atingido a ela. Até que uma forte presença foi sentida, seu olhar ficou afiado quando simplesmente sentiu a alma de sua esposa ser retirada, o pior foi ver aquilo tudo com seus olhos puros. 

- É, você a matou, então eu simplesmente posso parar o show de drama aqui. Mas de qualquer forma você matou um membro de minha família, não vai ser você que vai atrás de mim, vai ser eu que irá atrás de você. 

Um símbolo mágico surgiu sobre os pés de Baldhur, cujo seu corpo e presença começavam a desaparecer lentamente, ele parecia estar sorrindo e rindo sem controle. 

- Tigre, não me chame de humano, sou o imortal na terra mais próximo de Lucífer, e assim que o casamento espiritual for feito, me tornarei um novo príncipe.  De qualquer forma peço desculpas pela minha falta de educação contigo, que sejamos amigos agora. 

Quando estava prestes a aparecer, Brandon pegou em seu celular para mandar uma certa mensagem a algumas pessoas. 

- Que a revolução de nossa causa comece, todos aqueles que opuserem a nossa causa serão expurgados espiritualmente. Meus olhos puros identificaram a mulher, fiquem atentos. 

Assim o rapaz desaparecia, sem deixar rastro, presença, ou qualquer coisa.

_______________________________________________________
avatar
Baldhur Fried
Leode
Leode

Posts : 460
Join date : 2017-01-06

Ficha
Hp:
180/180  (180/180)
St:
80/80  (80/80)
MC:
980/980  (980/980)

Back to top Go down

Re: Last Chapter - Aimee Lucius

Post by Sponsored content


Sponsored content


Back to top Go down

View previous topic View next topic Back to top

- Similar topics

 
Permissions in this forum:
You cannot reply to topics in this forum